Vive a tua beleza

By terça-feira, novembro 24, 2015


Vivemos rodeadas de modelos, de tamanhos, de padrões. E não conseguimos competir com isso. E todas as lutas que fizermos nesse sentido são batalhas perdidas. Mas percebê-lo não é fácil e exige a pior batalha de todas: uma luta connosco mesmas.



Foi por isso, que resolvemos criar o Movimento Vive a Tua Beleza cujo objectivo é mudar a mentalidade do que é a perfeição. Não há um padrão de beleza: a beleza está em todas as nossas particularidades. Não é um tamanho 34. Não são uns olhos azuis. Não são dentes direitos. Não são abdominais tonificados. A beleza é tudo aquilo que somos e que projectamos para o exterior. Este movimento dirige-se a todas as mulheres e procura aliviar um pouco os padrões inatingíveis de beleza. 

Enquanto embaixadora, a minha história também está por lá, juntamente com a das outras bloggers Adriane Garcia (O Meu Vício), Helena Magalhães (The Styland), Magda Soares (Macarons & Purpurinas), Sara Cabido (Little Tiny Pieces), Ana Gomes (A Melhor Amiga da Barbie), Marta Pinto de Miranda (M por Amor) e Sara Meess (Diary of Fashion) e esperamos inspirar outras mulheres e que vocês também partilhem a vossa história connosco. Vamos mudar a forma como nos aceitamos e a pressão que nos colocamos.



"Quando entrei na adolescência, comecei a reparar que todas as minhas amigas tinham peito menos eu. Não há forma bonita de o dizer! Decotes orgulhosos, aulas de educação física com tops arrojados, idas à praia com os rapazes… e eu, nada. Sempre com desculpas, tentava esconder-me entre camisolas e frio. Ser mulher, e tudo o que isso significava para mim, estava ali espelhado. E eu, simplesmente, não conseguia sê-lo. O tempo foi passando, mas os complexos perseguiram-me durante algum tempo. O peito cresceu (não a meu ver)  mas as ancas, o rabo e as pernas nunca tiveram problemas em fazer-se notar…



Demorei a aceitar. Tentei de tudo e pensei em tudo - até em intervenções cirúrgicas. Mas o "problema" sempre esteve na minha cabeça. Aos poucos, comecei a perceber que o tamanho ou o volume, não deveriam interferir na minha confiança. A feminilidade não começa num estereótipo como esse e, mesmo que se pense nos homens - que eles olham para o peito em primeiro lugar - duvido que seja essa característica que lhes prende o olhar. Descobri soutiens que fazem milagres, enchimentos para biquínis, truques com decotes, pó bronzeador para destacar os contrastes mas hoje, apesar de não ter o peito que para mim seria ideal, gosto de mim. Gosto mesmo.

E, por mil mudanças que tenha ponderado fazer, só a minha perspetiva vai mudar a forma como vivo comigo, como me encontro no espelho e como vivo a minha beleza."




Estamos todas vestidas pela Salsa, maquilhadas pel'O Boticário e fomos fotografadas pela Paula Bollinger (www.paulabollinger.com). O styling foi feito pela Pipa Leal e o vídeo esteve a cargo do João Belo.

You Might Also Like

1 comentários

Welcome to our website !