Parabéns mãe

By quinta-feira, novembro 06, 2014


Olá Mãe!

Costumava deixar-te as minhas cartas pela casa, mas hoje achei que fazia mais sentido se fosse assim: em modo online. Até porque se há coisa que gostei foi da forma como te habituaste aos computadores, quando a vida to exigiu (e dizias nada perceber!). Como diria o pai: “Ah leoa!” E, além disso, quem é a pessoa que mais me lê, senão tu? E que gosta sempre das minhas teorias e idiotices? Por isso, resolvi escrever-te porque além de te dar os parabéns, e de te comprar um presente, preciso que saibas que parei para pensar em ti, para te dizer como te adoro e como, muitas vezes, apesar de não o mencionar, és a luzinha da nossa casa. E, sobretudo, porque não digo vezes que cheguem o quanto te admiro.

Sei que andamos a passar por momentos difíceis, mas quando é que a nossa vida foi fácil, mãe? Nunca me esqueço daquilo que uma vez me disseste: que Deus só nos dá aquilo que somos capazes de ultrapassar; aquilo que conseguimos suportar. Lembro-me bem de me dizeres isso para me tentares explicar algumas das crueldades inexplicáveis do nosso mundo. Foi durante uma das muitas histórias que me contaste…Aliás, se há pessoa responsável por todo este mundo cor-de-rosa que tenho na cabeça e pela altivez dos meus sonhos, essa pessoa és tu: “A nossa Guida”.

Quando fui pela primeira vez à Disney (não te disse!) mas foste a primeira pessoa em quem pensei. Quem mais do que tu me fez gostar tanto de letras e de histórias? Eras tu que me levavas bolachas, quando lia os livros de “Uma Aventura” e que me lias com a tua voz doce que todos te reconhecem. Fizeste-me gostar de ler e de escrever e, no fundo, sou quem sou não só porque me trouxeste ao mundo, mas porque me passaste a tua paixão pelas histórias.

Bolas, a nossa vida passa a correr! E tantas vezes me esqueço de dizer como gosto de ti e de como sei que poder agarrar-me sempre aos teus braços e sentir-me outra vez protegida é uma das maiores certezas e felicidades que tenho. Por isso, e como não imagino a minha vida sem ti, vamos lá fazer mais 50 aninhos que eu vou querer que me ensines a ser metade da mãe que tu tens sido para nós.

Contas-me outra história mãe? Podes começar com: “Era uma vez a melhor mãe do mundo, com a pele mais macia de todas, e com o sorriso mais bonito que alguma vez conheci.”

Parabéns mãe, melhor amiga e companheira da minha vida.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Foto e texto lindo!!!
    Passa lá no Escrito, tem post novo e polemico!
    Bjos!
    😘

    ResponderEliminar

Welcome to our website !