De regresso a Paris (parte I)

By terça-feira, março 04, 2014 , , , , , , , ,

Tudo começou com sete camisolas vestidas. Odeio voar pela easyJet mas, infelizmente, depois de aqui ter dito que não voltaria a fazê-lo acabou por ser um recurso numa altura de contenção de gastos (quando é que deixará de ser assim?). A limitação de uma única mala (qual mala de mão, qual quê) obrigou-me a selecionar (ou a tentar) peças. Depois de sete camisolas em cima, um casacão, dois soutiens colocados e ainda uma escarpe, e, depois de os seguranças, terem ganho o dia a rir das minhas camadas e dizer que não sabiam como tinha 7 camisolas vestidas, comecei a despir-me. Camada a camada e o homem que ia sentado ao meu lado (deve ter sentido pena) e ofereceu-me uma bela refeição a bordo.
Chegada à cidade que agora se tornou a minha segunda casa por razões do coração, aproveitei para passear muito e descobri vários sítios que quero partilhar convosco. Há sempre tanto para ver e fazer em Paris... (e tantas mulheres elegantes e bem vestidas por metro quadrado para mal dos meus pecados!) Deixo-vos com algumas fotos da viagem (e custa tanto, tanto voltar!)
Em Paris sou estragada com mimos e engordo sempre uns quilos...Fomos jantar ao Café Marcel onde as saudades de escargots foram logo resolvidas e descobri um dos melhores cheesecakes que já provei...
 (Vestido polka dots - Showroom Prive)
Mapa em cima da mesa, café ou chá e pés prontos para palmilhar a cidade.
Um passeio pelo Louvre num dia maravilhoso de sol até ao Rio Sena, onde como todos os apaixonados, colocámos um cadeado na Pont des Arts, atirando (de costas voltadas) a chave ao rio para que o nosso amor fique trancado a cadeado sem chave e apenas o futuro seja contemplado. Cliché ou não, e muito embora quase não exista espaço para mais cadeados, vale a pena esta experiência. A escolha do cadeado, o sol a bater no rio, as pessoas apaixonadas à nossa volta - um símbolo de amor como se de mais alguma coisa precisássemos senão daquilo que sentimos. 
(o nosso cadeado é cor-de-rosa)
E como esta é a ponte do amor e das armas que o mantém aceso, assisti a um pedido de casamento no mínimo diferente. Um homem levou a sua namorada a por um cadeado na ponte. Uma coisa normal. Pediu a uma senhora (fotógrafa contratada mas que ali estava como se apenas por ali passeasse) e de repente a fotógrafa não parava de fotografar e ele tirou o anel do bolso e pediu-a em casamento. Espero que o cadeado tranque bem o amor deles também...

You Might Also Like

3 comentários

  1. Paris é um encanto! Que saudades que tenho de Paris!! ♥
    http://morningdreamsfree.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Amei Paris! Sem dúvida uma cidade encantada, cidade da luz e do amor!!! <3

    ResponderEliminar

Welcome to our website !