Inspirações

By quinta-feira, dezembro 26, 2013 , , ,

Tudo começa numa associação de pessoas deficientes com uma simples reunião e um simples projeto que, no entanto, muda tanto. É tudo em volta de uma fé, católica ou não. De algo a que algumas pessoas se agarram para levar a sua missão avante. Esta associação foi criada por pais com filhos deficientes. Afinal, eles também crescem. Foi criada por pais que temem o dia de amanhã pois os seus filhos necessitam deles para sempre. E os pais convivem com esta luta e com um medo de não terem quem deles cuide... Primeiro, conta Norberto (presidente da associação e pai de Rui), investem tudo o que têm para os tentarem “melhorar”. Mas há um momento, que para alguns tarda, de aceitação, de confronto e das duas uma: ou se abatem, ou então percebem que podem fazê-los felizes, só que não é como julgavam que seria! Deixando-os irem sonhando a cada dia e serem felizes com as suas necessidades diferentes. Se querem a sobremesa mais cedo no restaurante porque odeiam esperar, se não gostam de barulho e confusão ou se gostam de se sentar sempre no mesmo lugar. Nesta instituição, estão pessoas entre os 30 e os 40 anos (alguns até mais velhos que já nem família têm) e, por questões de trabalho, tenho lidado de perto com eles. Mas mais do que fazer alguma coisa, que era e é a minha intenção e a do projeto, têm sido eles a fazer por mim. É neles que tenho pensado quando deixo o telemóvel sem bateria ou quando perco as chaves de casa. Ou quando me irrito porque estou no pára-arranca da segunda-circular. É na força destes pais que se unem na diferença e pela felicidade dos filhos (com unhas e dentes) e numa instituição de coragem e sem preconceitos (que não gosta de ser vista como a que alberga "coitadinhos") que me inspiro quando me entristeço com os meus problemas banais.Se quiserem conhecer a associação, ou ajudá-los, mandem-me um e-mail que explico como podem ajudá-los ou visitá-los. 
(nomes fictícios) 

You Might Also Like

0 comentários

Welcome to our website !