A qualidade e a inspiração do piropo

By quinta-feira, setembro 05, 2013 , , , ,


Nós, mulheres, somos frequentemente alvo daquelas boquinhas dos machos latinos que se julgam os maiores por mandar um comentário ou outro a uma miúda. Mas até agora, por muito que se tratem de comentários ordinarotes ou simplesmente parvos há, regra geral, pertinência na estupidez da coisa. No entanto, desde que estou de férias reparei que, ou os tempos são outros ou, então, anda tudo pouco inspirado. Ontem, por exemplo, estava eu na minha "maratona" de 5 km diária quando vem um jipe cheio de rapazes (pareciam giros) e bronzeados lá dentro que resolveram ladrar-me. Sim, ladrar! Claro que mandei um salto no meio da estrada e apanhei um valente susto, mas depois fiquei a pensar: "Será que esta é uma nova forma de comunicar? Ladra-se e elas vão atrás? Ou estão a chamar-me cadela?" Enfim, as interpretações podem ser variadas. Mas o que é feito do: "Já te chamaram mentira? É porque és linda demais para ser verdade" ou do simples "gira! / linda!"? Hoje, estava na praia a colocar protector solar quando passam por mim dois nadadores-salvadores e um elemento da guarda costeira e com a maior das latas um deles diz-me: "Boa noite". Eu limitei-me a fazer o meu ar mais enjoado possível de quem não acha piada nenhuma e como quem diz: "Se me estiver a afogar não te quero a salvar-me!". Acho que eles perceberam a ideia. Mas mais uma vez: "Boa noite? Que quer isto dizer? Vemo-nos logo, quando for noite?". Enfim, contem-me as vossas pérolas e mostrem-me que o "macho latino" anda um pouco mais inspirado para os vossos lados, do que para os meus...

You Might Also Like

3 comentários

  1. Vou seguir o blog, adorei :)

    xoxo

    http://shesinlovewithlife.blogspot.pt/
    follow me back :)

    ResponderEliminar
  2. Parabéns!
    Soltei uma gargalhada...Mto bem escrito e com sentido de humor!
    Qtos aos piropos... à de tudo... acho que na "província", não temos tanta inovação... vamos do "coisa Fofa!" ao menos simpático "és boa com'ó milho".
    Para concluir, diga-se que eu até gosto de milho... mas do cozido, já o cru... acho que não é para todos os bicos!

    ResponderEliminar
  3. Olá, Marta! Sou a Lina, uma amiga da tua mãe. Eu queria muito, (desde há muito tempo!!!!), deixar-te aqui, no teu blog, umas palavrinhas, mas, acredita, sou tão "naba" nestas coisas das novas tecnologias, que não sabia ao certo o "sítio" onde deixar uma mensagem escrita. Adiante! Não sei bem como te dizer "isto", mas cá vai: sabes? não sei se alguma vez já ouviste a tua mãe a falar de ti e do Pedro às outras pessoas. Mas, se ainda não ouviste, acho que deverias ouvir. É uma "coisa" aterradora, de tanto amor. Como no poema do O`Neill o verso "Há palavras que nos beijam como se tivessem boca". É tanto amor em cada palavra, que uma pessoa fica a transbordar só de a ouvir! Nesses momentos, há nos olhos da tua mãe uma espécie de luz, por si só capaz de alumiar o mundo inteiro. Há no sorriso da tua mãe uma magia tal, por si só capaz de nos fazer ressuscitar para o carinho e a ternura e o amor (por vezes, (tantas vezes!), adormecidos dentro de nós. Quem é mãe, vê-se (e revê-se) no amor da tua; e, quem não é, sente-se mãe nesse momento. É qualquer coisa assim. Ui, custa a explicar; custa a traduzir em palavras! Martinha, Martinha, serás sempre, (tu e o Pedro), a "menina da tua mãe"! Há lá coisa melhor? O orgulho, o indizível amor, o carinho, a ternura, a paz, a imensidão, a eternidade, e eu sei lá que mais, que a tua mãe coloca nela cada vez que fala de vós! Continua assim, pela vida fora, até à eternidade, a ser a Marta querida, a Marta adorada, a Marta amada, a Marta menina, da tua mãe! Sabes? Lava-nos a alma!!!!!! Mil beijos, querida!

    ResponderEliminar

Welcome to our website !