Super Bock Super Rock

By terça-feira, julho 10, 2012 , , , , ,

Sou da geração em que os festivais eram menos e mais pequenos. Lembro-me de ter ido ao SW quando este ainda não era metade do que é hoje, literalmente, porque foi há 8 anos atrás e esta é a 16ª edição. Hoje é Alive, é Sumol Summer Fest, é RIR, é Marés vivas. Não faltam festivais e palcos montados para os mais diferentes gostos. Mais do que ir aos festivais ver aquela banda, na maioria das vezes, sai-se de lá com novas bandas na cabeça e no coração.
Depois de duas horas para conseguir chegar ao Meco, pela ponte Vasco da Gama que nunca tem trânsito mas que resolveu ter 8 kms de fila, e de nos termos perdido antes de Alfarim, lá conseguimos chegar. 

Fez tudo parte do espírito e do festival. As narinas empoeiradas, as pessoas divertidas e a fazer figuras, os encontros com pessoas que não vemos há anos. Quanto às actuações, se ia por Lana, saí de lá por tudo menos Lana. Entrou em palco com um vestidinho branco e com a sua voz sedutora e melosa. Durou apenas uma hora e houve tempo para desfiles no palco e para trazer prendas e brindes dos espectadores  que fez questão de abraçar e dar beijinhos ao estilo miss mundo. Não esteve mal, fez o que se esperava talvez de forma mais simpática. Mas não gostei da atitude de diva. Já o concerto de M.I.A. foi galvanizante envolto num turbilhão de ritmos quentes e de sons diferentes que nos fizeram dançar noite fora. Gostei, ainda, de descobrir Friendly Fires. 

No terceiro dia, os dois palcos tiveram proporções idênticas, com grandes nomes em ambos. Peter Gabriel  e os 50 músicos da sua New Blood Orchestra entoou temas maravilhosos e não faltou o célebre Don’t give up. Outra participação irresistível foi a de Regina Spektor. Inicialmente num dueto com Peter Gabriel, a menina da banda sonora da Greys Anatomy , teve espaço para um concerto no palco EDP.

You Might Also Like

8 comentários

  1. Ainda bem que te divertiste! É bem verdade, também sou dos tempos em que os festivais eram em menor número e com menos bandas, bem como do tempo em que o Superbock era um festival que acontecia em várias salas do país, durante várias semanas, antes de ter ganho raízes num só local (ainda antes do Meco). Confesso que este excesso de oferta no mesmo festival não me agrada muito, até porque na maior parte das vezes os concertos são simultâneos, o que reduz logo a oferta para metade... Prefiro 4 bandas muito boas numa noite do que 15 ou 20 que "se ouvem"... lá metem uma ou duas muito boas e o resto é para "encher chouriços" como diz um amigo meu. Mas pronto, é a minha opinião pessoal. Nisso, estamos a anos luz dos festivais estrangeiros em que, pelo mesmo preço e mesma quantidade de bandas, quase todas são grandes nomes da música actual... Até têm festivais "low cost", por metade do preço dos nossos... Estou um pouco desiludida com os nossos festivais mas pronto, não deixo de ir e daqui a uns dias estou no Alive. :) Desculpa ter-me alargado mas aproveitei para desabafar. Beijinhos e boa semana!

    ResponderEliminar
  2. parece que te divertiste à grande! sortuda! amava ter assistido lana del rey ;)

    ResponderEliminar
  3. é bem verdade, mas eu preferia quando eram mais pequenos os festivais
    ou clica aqui -> Viver num T0
    mudei o endereço do blog agora é vivernumt0.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. O meu primeiro festival de Verão foi o ano passado com o Delta Tejo e posteriormente o SW.O que me levou a ir foi o cartaz,mas a companhia e o que se vive lá ajuda-nos a querer voltar sempre.Conheci e revi tantas pessoas!!
    Obrigada por partilhares esta tua ida a ao Super bock Super Rock,pelas fotos nota-se o espírito festivo.Muito cute a camisola com o Mickey.bjs

    Visita Missy Cheeks Looks no facebook:
    http://www.facebook.com/MissyCheeksLooks

    ResponderEliminar
  5. Estiveste no mesmo dia que eu.
    E vi as meninas com essa renda na perna...
    Foi um concerto fabuloso.
    Bjstos

    ResponderEliminar
  6. Isso é que foi diverssão!
    Estavam todas muito giras!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. Haja alegria... e aqui há-a abundantemente.

    Beijos,

    ResponderEliminar

Welcome to our website !