Adeus, não afastes os teus olhos dos meus... (*)

By terça-feira, dezembro 13, 2011 , ,

Espero que leias as minhas palavras quando já me encontrar bem longe de ti. Espero que as leias no avião quando já fores rumo a essa grande aventura que só os loucos e destemidos, como tu, encontram forças para fazer. Imagino-te “nervosinho” como me costumo irritar por seres, atento a tudo e a ponderar se fizeste a escolha certa. Depois com a assistente de bordo flirtas um bocadinho e os nervos começam a passar, aos poucos. Sei que sempre discutimos bastante, mas sei que isso é um sinal (como se deles precisássemos) de que nos importamos um com o outro. Sempre foi assim. E, se no início fui contra a tua viagem, foi por te querer perto, por querer ouvir-te a gozar comigo, com o meu blogue, com as minhas expressões. Foi por querer ver esse ar frágil e de flor de estufa que estuda tudo e todos. “Efectivamente” só se dando verdadeiramente a alguns. Queria ver-te apenas a cativar as pessoas por perto e não as que estão longe. Não gosto de pensar que vou ficar sem saber de ti por tempo indefinido e que vais para tão longe. Ainda amuei, mas tu desta vez teimaste em ignorar-me. Mas as pessoas grandes, como tu, têm que abarcar o mundo, porque são maiores do que o seu próprio corpo. E não podemos ser egoístas, querendo-as só para nós. Mas eu queria. Por isso, muito embora queira sempre o melhor para ti, gostava de ter umas correntes que prendessem essas tuas asas com muita força e que te impedissem de voar para tão longe. Sei que este cantinho é muito pequenino para um espírito como o teu, sempre o soube. Não quis ver, mas sempre o soube. Tenho tanta coisa que gostava de te dizer e, no momento em que sair porta fora, vou-me lembrar delas. Mas eu acho que as sabes, mesmo as que nunca te direi. A única coisa que vou conseguir dizer-te será um “diverte-te” frio e trémulo, com ar de quem não se importa, mas vou estar a esforçar-me corajosamente para não chorar. Mas mais uma vez, tu vais sabê-lo e não te vais descair. Sabes que já estou de coração apertado sem ainda te ter visto partir. Sabes também a marca que durante todos estes anos deixaste em mim  vai ficar comigo para sempre. E espero que leves a minha contigo e que continues a não ser indiferente às pessoas com quem te cruzares. Espero também que escrevas, que dês notícias e que, acima de tudo, nunca afastes os teus olhos dos meus.

(*) Da música de David Fonseca 

You Might Also Like

6 comentários

  1. Seja quem for o destinatário deste texto tenho a certeza que ao ler vai perceber o quanto é importante para ti. Se dúvidas lhe restassem este texto vem dissipá-las. É muito bonita a forma como descreves essa relação!
    Força

    ResponderEliminar
  2. Adorei o teu blog!E especialmente este fantástico post!Ambas perdemos um amigo especial que foi numa emocionante viagem, sem prazo de retorno. Não lhe disse grande coisa também. Mas apercebi-me com o passar dos dias, o quão ele era para mim, sem sequer me ter apercebido. Agora vem no Natal, daqui a 5 dias e não consigo conter a excitação! :D

    ResponderEliminar
  3. Oh Menina Lamparina, também estava quando escrevi ;)

    Obrigada Icas, sobretudo é sentido!

    Obrigada TeaSpoonAndCup, é um dos meus melhores amigos ;)

    Scarlet agradeço muito o teu comentário! que bom que ele volta agora :)

    beijinhos a todas!

    ResponderEliminar
  4. Adorei! Acho que escreves bastante bem e que o teu blog está 5 estrelas.
    Vou seguir :)
    Passa pelo meu também - raquelcorreia09.blogspot.com
    Kiss

    ResponderEliminar

Welcome to our website !