A kiss with a fist

By terça-feira, novembro 08, 2011


Sabem que sou pouco de me pronunciar sobre matérias políticas. Gosto muito de política, isso nunca vos escondi, mas guardo a sete-chaves as minhas convicções e procuro não incomodar muito com elas. No entanto, há coisas que me irritam e as greves dão-me cabo do sistema nervoso. Há algumas questões, que se encontrasse os senhores que convocam as greves, lhes gostava de colocar:
1) A Europa não está em crise? Tem visto o que está a acontecer nos outros países? Gostava de ver Portugal numa situação igual à da Grécia?
2) O que espera conseguir com isto? (Porque se não me engano a única coisa que consegue é afligir a vida dos mais aflitos, que não têm como se deslocar até aos seus já comprometidos trabalhos e que têm que se desdobrar para arranjar forma de contornar a situação.)
3) Ou acha que o governo anda de metro? (tirando Louçãs que gostam de parecer muito humildes)
4) Que consequências espera? Mais trânsito, mais pessoas a gastar gasolina, mais caos, mais stress num país completamente desnorteado e com poucas convicções? Esperança? Ânimo?
7) O esforço que se pede a todos é só para alguns? Acha que estamos felizes com as condições? Acha que directa ou indirectamente não somos todos afectados?

Eu sou a favor de protestos, mas não daqueles que afectam os que não têm culpa e, sobretudo, não tolero os que nos põem em causa como país. Se chegámos onde chegámos, seja por culpa do piriquito ou do texugo, agora temos que sair desta crise em conjunto, e não me parece que as greves sejam um meio para isso, senão até podiam contar comigo.
Pronto, vou parar de me questionar com situações que não adiantam e, se me cruzasse com os senhores responsáveis pela ainda pior situação em que nos encontramos, cantava-lhes esta música (assim num protesto pacífico e, embora não mudasse nada, ao menos não prejudicava a vida dos que me rodeiam!)

You Might Also Like

4 comentários

  1. Posso fazer minhas as tuas palavras!
    Apoio totalmente tudo o que aqui foi escrito!

    ResponderEliminar
  2. Querida Mia, desculpa, mas desta vez não posso concordar contigo...

    ResponderEliminar
  3. Concordo plenamente contigo. De notar que é raro verem-se greves e manifestações ao fim-de-semana...

    ResponderEliminar
  4. Olá A.! Ainda bem que me percebes.. Quem me dera que os senhores das greves tivessem uma luzinha e amanhã o dia fosse diferente!

    Querida Turista, percebo o teu ponto de vista e embora respeite as pessoas que fazem greve acho que esta forma não é a mais correcta nos dias que correm. É um direito antigo e tem algum sentido mas na minha opinião não nas condições em que estamos.

    Olá Karina! Fico contente por perceberes e esse é um bom ponto, precisamente ;)

    Beijinhos meninas!

    ResponderEliminar

Welcome to our website !