Fight for what you love

By segunda-feira, novembro 28, 2011 ,


Longe de ideais políticos, a  entrevista de Jerónimo de Sousa no Alta Definição disse-me. Tocou-me. Impactou-me. Primeiro por ser alguém que está na política para servir e não para se servir. E, mesmo num partido com que não me identifico, houve várias frases que me tocaram enquanto ser humano. As derrotas não me desanimam, mas as vitórias também não me contentam, diz Jerónimo a dado momento, depois de falar das estatísticas sem alma, que se fazem no parlamento. 
Digam o que disserem,  nesta entrevista vi um homem inteiro. Que acredita numa coisa e que a defende e que lutou por si e por ela uma vida inteira; que tem e teve um propósito no qual acreditou sempre e pelo qual tentou reforçar a convicção. Gostei quando diz ter percebido que não tinha que ser igual pois apenas tinha que ser ele. Procurar ser aquilo que se é basta para sermos grandes. Porque se formos nós, seremos inteiros, ganhemos ou não. Gostei quando descreveu a dureza que leva muitos a terem que limitar os sonhos e a terem  mais os olhos na terra do que no céu. E na senda do que escrevi há uns dias sobre os homens do leme, gostei da expressão que a mãe dele lhe dizia: “não chores, arreganha o dente”, porque chorar não resolve absolutamente nada. “Quando se luta nem sempre se ganha, mas quando não se luta perde-se sempre” por isso, muitos dentes arreganhados para a próxima semana! (Se quiserem ver a parte dois e três da entrevista está disponível aqui e aqui.)

You Might Also Like

5 comentários

  1. tb adorei ouvi-lo, não estava nada à espera mas as palavras dele tocaram-me bastante.

    ResponderEliminar
  2. Confesso que, apesar de não ser da cor política deste senhor, respeito-o muito. É dos poucos que vive segundo aquilo que defente. Posso não concordar com os seus ideais políticos, mas vê-se que é uma pessoa que acredita naquilo que diz por achar que é realmente o melhor para as pessoas, não só para ele.

    ResponderEliminar
  3. Também não me identifico com o PCP, mas sempre que vejo uma entrevista dele, sinto-me quase emocionado com a sua sensibilidade. E, não menos importante, é um homem de convicções que não engana ninguém.

    ResponderEliminar
  4. É verdade: grande inspiração, a deste senhor.
    Palavra de apartidária...
    Parabéns pelo blog.
    :)

    ResponderEliminar

Welcome to our website !