(Not) Everything happens for a reason

By sexta-feira, outubro 14, 2011



Eu gostava de perceber este sistema que o nosso cérebro tem, a sério que gostava. Gostava que quando não quisesse pensar sobre alguma coisa, não encontrasse mil e uma coisas que me levam a pensar nisso à força. Pode ser em placas de caminhos, em expressões, em filmes, em músicas, em matrículas de automóveis, em anúncios ou em roupas. Pode ser em livros, em perfumes ou em olhares. Por todo o lado aquilo sobre o qual não queremos pensar chama a nossa atenção, de braços abertos para nos chegar às entranhas e nos revolver o espírito. Temos que aprender a caminhar lado a lado, a não querer enterrar tudo de uma vez. Talvez assim as coisas se tornem mais fáceis e encaixem melhor, e deixem de parecer coincidências que têm que significar qualquer coisa num cérebro em busca de sinais.

You Might Also Like

9 comentários

  1. Eu tenho solução para isto, muda para um cérebro masculino. Esses nunca associam nada !
    Mas sim, eu compreendo, quer uma pessoa fugir e vem tudo atrás de nós...

    ResponderEliminar
  2. Às vezes, realmente dá uma vontade de se desligar de tudo e não pensar em mais nada, mas quem disse que conseguimos?!

    http://naominray.wordpress.com/
    @BlogInRay

    ResponderEliminar
  3. A Anita é que tem razão, mas nós somos especiais, pronto!
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Ola Marta! Obrigada! Eu tenho ;)

    Ai Anita, como tens razão! Nestas alturas ser um cérebro masculino ajudava e muito! Nada é associado a nada! ;) Obrigada

    Naomi, é isso mesmo. Devíamos ter um botão para desligar! ;)

    Querida Sofia, era mesmo mais fácil.. Mas como dizes e bem, esta nossa capacidade de ligar e relacionar tudo também nos torna especiais!

    Beijinhos e bom fim de semana!

    Mia

    ResponderEliminar
  5. Apetece mesmo muitas vezes gritar com o nosso cérebro: calata, idiota, já chega!

    ResponderEliminar
  6. Se apetece Mary.. E eu hoje estou num dia desses!

    ResponderEliminar
  7. O tempo cura tudo. Ou quase tudo. Ou pelo menos, acalma. Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Claro Icas. E nós aprendemos a viver sem essas partes. Welcome back! O nosso corpo readapta-se! Beijinhos

    ResponderEliminar

Welcome to our website !