Até pode vir a dar jeito

By quarta-feira, agosto 10, 2011 ,



Sei muito bem que aquilo que vamos utilizar e que sabemos perfeitamente que temos, é apenas aquilo que devemos ter. Clarifiquemos, há coisas que nunca na vida usaremos, mas que continuamos a guardar acreditando que um dia podem vir a ser necessárias. Certo é que as coisas que podem “dar jeito” têm uma taxa de utilização futura de 0,01%, por isso resolvo quase sempre desfazer-me delas. Acertadamente. Há também vezes que deito fora uns quantos cd’s de intalações e coisas que, volta que não volta, procuro e que efectivamente fariam jeito. Mas também me acabo geralmente por esquecer que as pus no lixo e tenho que voltar a comprá-las, o que despoleta em mim sensações de que se não encontro é porque estão na desarrumação e na acumulação de coisas inúteis, o que faz com que volte a sentir o ímpeto de me desfazer de mais coisas.

É toda uma filosofia estranha de arrumações que decerto vos ultrapassa e creio que a mim também, porém tudo isto era para vos dizer que estou de volta ao activo no blogue e que como estou cá sozinha, resolvi fazer umas limpezas que originaram vários sacos de lixo. Sim, antes que perguntem, também carreguei algumas memórias até às respectivas gavetas ou prateleiras do passado, mas palpita-me que em Setembro a frase que mais vou ouvir será: “Mia viste a minha blablabla? ” ao que responderei prontamente: “Não. Nem sei do que falas!”

Se familiares meus, ou pessoas que lá por casa habitem, virem este post desmintirei categoricamente todo o seu conteúdo e afirmarei os fins puramente fictícios com intuitos meramente literários do mesmo.

You Might Also Like

7 comentários

  1. loool xD eu de vez em qd também faço umas limpezas dessas, a cada ano lectivo mais coisa menos coisa, mas deixo sp alguma recordação o q relamente não tem sentido nenhum, pq a recordação está na cabecinha e não no objecto :x

    ResponderEliminar
  2. O apreciador de vestidos.10 de agosto de 2011 às 12:39

    "What I want is what I've not got
    But what I need is all around me "

    perdemos parte da liberdade a que aspiramos a partir do momento em que nos definimos pelas nossas posses mundanas. mas todos acabamos por o fazer.

    ResponderEliminar
  3. FME, é bem verdade, está na nossa cabeça, mas parece que aquele objecto ali nos mantém a memória mais viva! :)

    Apreciador, concordo a 100 %. Obrigada pela tua frase mais do que apropriada! ;)

    ResponderEliminar
  4. na duvida deito sempre fora, mas quase nunca há duvida, detesto tralha...detesto ao ponto de ser quase obssessivo =| *

    ResponderEliminar
  5. ahah! então compreendes bem o meu ponto AmberHella! bjs

    ResponderEliminar
  6. Há coisas que têm mesmo de ser limpas e arrumadas no sítio. Tudo faz mais sentido e simplifica a vida :)

    ResponderEliminar
  7. Claro Icas, eu tb sou dessa opinião! Odeio pilhas de coisas que não servem para nada.

    ResponderEliminar

Welcome to our website !