Dos finais infelizes

By segunda-feira, junho 27, 2011



A história do Angélico é uma história triste, como é a de qualquer acidente de viação, ou a de qualquer coisa que implique o custo de vidas humanas. No entanto, por muito que custe admiti-lo esta é mais uma história que mais do que fazer-nos ficar tristes, porque também é normal que o faça, mesmo não se gostando do rapaz ou gostando, esta é mais uma história, dizia, que deve alertar-nos. Para o cinto, para a velocidade, para o não consumo de álcool, para a célebre ideia de que não acontece só aos outros e de que não somos imortais. Confesso que me irrita saber que as pessoas são irresponsáveis na estrada, não só pela sua vida, mas sobretudo pela dos outros. Não estou a falar do caso do Angélico mas sim dos acidentes de viação em geral. Surpreende-me simplesmente, como pode alguém conduzir expondo os outros à sua irresponsabilidade, e como é que os que o acompanham os deixam conduzir assim. Por muito que se fale é sempre triste, mas das histórias tristes importa retirar mensagens e lições para construir novas histórias,  desta feita felizes. Cabe-nos ir olhando para estes exemplos e pensar que estas histórias, que todos os dias nos entram pela casa dentro, não devem ficar na gaveta da pena, porque assim ainda menos sentido tiveram. Estas histórias devem fazer-nos responsáveis, alertas, atentos. Claro que vão existir sempre pessoas estúpidas, mas cabe-nos pelo menos não sermos culpados de nada, porque o destino só a nós cabe, por muito que tantas vezes seja inesperado.

You Might Also Like

0 comentários

Welcome to our website !