Das memórias de Páscoas passadas

By sábado, abril 23, 2011


Há qualquer coisa naquela sala agora mais vazia, qualquer coisa que me faz sentir distante, ausente, longe. As mesmas paredes, a mesma mesa, as comidas repetidas da avó e o mesmo caos na cozinha. Talvez seja porque ainda sinto o cheiro, talvez seja porque ainda vejo o cenário, mas essencialmente porque já nada é igual.

A avó Maria encolheu ainda mais, e os temperos estão ainda mais concentrados, porque ela esquece-se que já os pôs. Mas acima de tudo todos sabemos o que falta, ou melhor quem.

Subitamente vejo-me outra vez pequenina, a passar as férias da Páscoa e a tomar o pequeno-almoço reforçado, para não faltar aos meus inúmeros compromissos. Olho para a porta, de onde saía a correr para encontrar o avô na sua horta, local de histórias, e onde me mostrava os bichos e as várias espécies de vegetais, que os meus amigos do colégio achavam que nasciam nos supermercados. Lembro-me de pegar nos coelhos e adorar ver os novos pintainhos. Lembro-me de ouvir o galo, e de baptizar as galinhas. Lembro-me, lembro-me ainda bem dos passeios de bicicleta, dos serões a ver as estrelas, do avô a cantarolar pela casa e de o ver desaparecer para me comprar uma gasosa, como dizia.

Os anos foram passando, mas por respeito à idade avançada dos avós a minha família ainda fazia um esforço para se reunir, para fingir que se suportava. As piadas eram as mesmas, e os assuntos vagos enchiam de eco uma casa simples, e faziam a minha avó antes afogueada, conseguir respirar fundo e agradecer a Deus.

Hoje já não há almoços de Páscoa, pelo menos no sítio do costume. Na mesa já não somos nove, e já não oiço as cantorias do avô. Já não oiço as gargalhadas bem-dispostas daquele que foi o homem com maior coração que se cruzou comigo.

A Páscoa já não vai ser naquela que foi a casa onde aprendi os cheiros, as cores e os sons da Natureza. Hoje a Páscoa é passada em Lisboa. E novamente nos calamos e sorrimos, para que a outra matriarca vá suspirando feliz.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Fica pelo menos a recordação do grande patriarca e o sorriso da matriarca. Feliz Páscoa !

    ResponderEliminar
  2. Sem dúvida Icas, e vale a pena! Feliz Páscoa!

    ResponderEliminar

Welcome to our website !