Protege uma das nossas zonas mais delicadas e raramente lhe prestamos atenção (excepto na parte estética: usamos aquele que nos faz parecer mais "dotada", mesmo que implique usá-lo repetidamente e de forma incorreta). Sabiam que segundo um estudo publicado por uma marca de lingerie  8 em cada 10 mulheres estão a vestir um tamanho de soutien errado? Deixo-vos com 6 factos essenciais:

1) O tamanho muda de marca para marca
Já vos deve ter acontecido em marcas diferentes mudarem o número. De facto, não existe um tamanho universal tal como nas outras peças de roupa, o que dificulta a tarefa e obriga a experimentar. Mais do que o tamanho, podem considerar o formato em primeiro lugar.

2) O apoio não vem das alças
Muitas mulheres pensam que as alças de soutien fornecem a maior parte do apoio do peito, mas não é bem assim. A maior parte do apoio surge das copas. Testem: Um soutien que assenta bem deve manter-se no sítio com as alças fora dos ombros.

3) O soutien e o cancro
Talvez já tenham ouvido falar que soutiens demasiado apertados podem provocar cancro, uma vez que pressionam o sistema linfático de forma exagerada, mas a ciência médica não apoia esta teoria e a breastcancer.org também se manifestou a este respeito afirmando não haver qualquer correlação. 


4) Dormir de soutien faz mal
Se se sentem mais confotáveis em dormir com um sotieun, saibam que não há propriamente mal nisso. Sobretudo pessoas que tenham o peito grande, já que deixá-lo à mercê da gravidade a longo prazo pode causar flacidez, não diretamente mas de forma mais rápida do que o processo natural. Agora em qualquer dos casos, este nunca deve ser muito apertado ou desconfortável. 

5) O tamanho muda entre 3 a 6 vezes por ano
O nosso corpo muda constantemente e o mesmo acontece com o tamanho do nosso soutien. Fiquem a saber que podemos mudar o tamanho entre 3 a 6 vezes por ano. Perda de peso, hormonas ou menstruação podem ser alguns dos principais responsáveis.

6) Sim, têm data de validade

O mesmo soutien não deve ser usado dois dias seguidos em dias intensos, isto porque o elástico ficará mais laço e a copa também. É igualmente recomendado que os lavemos com detergente suave e água fria e que, mais do que um ano ou ano e meio, determinem o seu fim. Deixo-vos com umas novidades Women'Secret para facilitar a despedida. Há modelos para todos os gostos e feitios.












Em todos os trabalhos há momentos de crise, caóticos. Em que as coisas nos fogem ao controlo. É como se de repente nos tornássemos nuns bombeiros a apagar várias frentes de incêndio, e nem soubéssemos muito bem por onde começar. 


Desde os 18 anos que trabalho. Dos estágios onde somos quase explorados, aos profissionais, aos primeiros trabalhos a sério, aos riscos de novos desafios... E sempre fui ambiciosa, cheia de vontade de trabalhar. Aos 24 anos resolvi lançar o meu projeto e trabalhar para mim. Correu bem, embora ainda faltem coisas. Muitas. E ainda tenha tantos sonhos.... Estranho seria o contrário, não é?

Mas também há limites, e por isso fica a minha nota mental; um apontamento para as semanas em que dormi 3 horas por noite, se tanto, e em que até várias bebidas energéticas me apanhei a beber para me aguentar de pé. Não há dinheiro que pague e, embora saiba que não são as paixões que pagam contas, temos de aprender a importância de aprofundar aquilo onde nos distinguimos e os projetos em que acreditamos, e a pôr de lado o resto. Mesmo.

Top: B.PEP
Maquilhagem: Carla Cunha Make up
Styling: Silvana Querido



O sufixo "ox" rapidamente ficou na moda. Dos sumos verdes detOX, às desintOXicações, aos frutos anti-OXidantes, OX, OX... Tudo em nome de um corpo bonito e, sobretudo, de um bem-estar generalizado. Mente sã em corpo são, diz-se. Eu digo que temos que aprender a relaxar, a respirar fundo, a desintOXicarmo-nos do stress em que vivemos e das nossas 1001 vidas. Sim, porque enquanto os homens não conseguem fazer mais do que uma tarefa de cada vez, nós fazemos duas, três e, tudo somado, somos mães, filhas, profissionais, condutoras, desportistas, cozinheiras improvisadas, amigas. Pelo meio, ainda lemos, rimos, acordamos cedo e deitamo-nos tarde.







Claro que a nossa pele recupera, recupera, recupera até que se começa a cansar deste processo, e a recuperar cada vez mais lentamente...É aí que começam as rugas, a tez baça... Mas, felizmente, há soluções adequadas e disponíveis para voltar atrás, como o novo programa Caudalie PC15, uma resposta à vida agitada e stressada das mulheres a partir dos 30.


A linha Polyphenol C15 ajuda a proteger dos primeiros sinais de envelhecimento e a lutar contra a OXidação que é, mais ou menos, um sinónimo do envelhecimento da pele. Com esta nova fórmula, é garatida uma acção antioxidante através dos polifenóis de grainhas de uva e da Vitamina C que ajuda a proteger e a estimular a síntese de colagénio. Ou seja, um boost de bom aspecto na nossa pele! Deixo-vos com o vídeo das minhas 1001 vidas criado aqui





1001 vidas mas nenhuma ruga. Isso e um passatempo com a Caudalie onde podem ganhar uma box que é composta um Sérum Défense Anti-Rides, o Fluide Protecteur Anti-Rides FPS20, o Crème Yeux & Lèvres Anti-Rides, o Huile de Nuit Détox e ainda o novo Crème Anti-Rides Protectrice FPS20 (para peles secas). Vale bem a pena, certo? Para ganharem é simples. Só precisam de:

1) Serem seguidores da Pegada Feminina no facebook e/ou instagram
2) Fazerem um vídeo Caudalie aqui como o meu (demora 3 segundos!)
3) Preencherem o formulário (abaixo) com os vossos dados. 

O passatempo termina no dia 26 de Abril. Boa sorte a todos! 


Porque, no fundo, tudo aquilo de que precisas é um corpo para respirar e um mundo para viver. Pode ser uma merda, pode não valer a ponta de um corno. Mas é o mundo: o teu mundo. Aproveita-o. E respira. Até que te falte a respiração. 

Pedro Chagas Freitas











Blazer: Bershka; Camisa: Zara; Calças: Levis; Mocassins: Stradivarius; Mala: Cortefiel.
Uma das coisas que mais gozo me dá na vida é, sem dúvida alguma, passear. A mim e a toda a gente, claro!  Gosto de viajar não apenas para fora de Portugal, como já vos tenho dito, mas também pelas maravilhosas terras e cidades que nos rodeiam. Lugar comum ou não, o conceito de ir para fora cá dentro, tem-me feito cada vez mais sentido e, já que a bolsa não estica e que os cordões só apertam, tenho descoberto recantos maravilhosos e aprendido, como tanta gente, a poupar quando "fugir à rotina" se impõe. 

E há dois fins-de-semana foi precisamente isso que fiz: aproveitei uma promoção da Odisseias para ir até Peniche. Apetecia-me estar perto do mar sem ir para muito longe. Respirar calma e comer marisco perto de casa. E como Peniche é quase em Lisboa, optámos por fugir para aí. Fomos parar ao Atlântico Golfe Hotel, um hotel de 4 estrelas, mas simples e despretensioso - que já foi grande em tempos - mas que o tempo também moderou e manteve assim acolhedor, calmo e com todas as condições. E também foi isso que nos fez escolhê-lo. E depois de uma semana de loucos, deu para descansar (e engordar!). E no Domingo, a caminho de Lisboa fomos até Óbidos, que está um lugar cada vez mais mágico!


Pronto, agora é continuar à caça de fins-de-semana assim e de oportunidades destas. Já tenho umas "debaixo de olho"... Mas vou-vos mantendo informados.
A Páscoa é mais uma das desculpas ao longo do ano para adoçar as nossas vidas; Entre conversas com familiares que vemos poucas vezes, lá vamos comendo um docito, deitando o dente a umas amêndoas e abusando dos ovos de chocolate. Pronto, não vale a pena dramatizar! Qualquer nutricionista dirá que um pecado, ou outro, nesta altura é combatível. E estamos mesmo a tempo de lidar com os estragos do nosso "corpixo", mas não só... Também está mais do que na hora de cuidar do sorriso! Afinal de contas, os dentes sofreram bastante nestes dias e não vamos deixar que o sorriso amarelo leve a melhor. Shakespeare dizia: “É mais fácil conseguir o que se deseja com um sorriso do que com a ponta de uma espada”. Rir e sorrir é-nos tão natural como respirar. Que venham as rugas, queremos lá saber!


Uma coisa é certa, comecei a usar esta pasta de dentes há uns dias (Oral B 3D White efeito pérola) e senti que estavam mais luminosos e brancos. Mas ainda só usei pouco tempo para ter resultados concretos, e também não fumo nem bebo muito café o que ajuda no efeito, convenhamos. Mas que os dentes estão bonitos, isso é um facto! Por aí, já alguém experimentou?


Entretanto, e não tem nada a ver com dentes, mas também pode fazer alguém sorrir, tenho o resultado do passatempo Carolans a sair. Parabéns à Catarina Angelo, vou contactar-te por e-mail. Obrigada a todos os que participaram.



Algures na nossa vida temos sempre aquele desejo de fazer qualquer coisa grande, significativa, que nos distinga. Eu, por exemplo, durante a faculdade quis ir para África com um projeto de voluntariado. Mas um pai galinha vetou a ideia e limitou-me as hipóteses. Mas nunca abandonei a vontade e gostava muito de o fazer um dia destes. Mas uma coisa é certa: Há muito trabalho à nossa volta!  No outro dia na missa o Frei Bento Domingues falava de “ajudar o próximo” mas chamava-nos à razão porque escolhemos muito bem os nossos próximos e, consequentemente, esquecemo-nos de ajudar…É por isso que hoje vos trago um projeto que pode ser de todos: os brincos SAPANA



A SAPANA trabalha na Índia com uma das tribos mais marginalizadas do país, a tribo Katkari que nem sequer pertence ao sistema de castas da Índia. porque é considerada uma comunidade criminosa e impura pelas outras castas; não detêm qualquer vínculo com o Estado e a sua qualidade de vida é extremamente reduzida - vivem em cabanas construídas com materiais rudimentares, sem saneamento básico, acesso a água potável ou electricidade. Além disso, têm um acesso reduzido à educação e fontes de rendimento pouco sustentávei o que conduz a inúmeros problemas sociais como a violência doméstica ou o alcoolismo. A SAPANA entrou nesta comunidade e tem vindo a trabalhar as competências desta tribo na tentativa de os capacitar, sem invadir a sua cultura e tradições.





Um dos projetos criados foram estes brincos de maneira a promover a sustentabilidade das mulheres que os produzem. Deste modo, conseguiram trabalhar o aumento das suas competências, mas também a sua autonomia financeira já que o valor angariado com a venda dos brincos é dirigido às mulheres.



A Helena lançou o mote e rapidamente nos alinhamos numa produção com mais três bloggers além de nós: a Silvana, a Carla Cunha e a Sofia para divulgar estes brincos (ainda por cima tão giros!) feitos pelas mulheres da comunidade e que custam apenas 3,50€. Mais do que os 3,50€ é o trabalho que lhes damos. Lembram-se daquela conversa de que em vez de se dar as casas, devemos dar os tijolos e ensinar a construir? Era capaz de ser uma coisa diferente que se dizia, mas vocês percebem a ideia. Aqui, estamos a permitir que estas mulheres se tornem a cada dia um pouco mais independentes e que se apercebam do seu valor. Pouco a pouco. Sabemos que há tanto pela frente, mas pelo menos não estamos de braços cruzados agarrados a desejos de “um dia". É um bom presente para oferecerem e, se falarem disto a duas ou três pessoas, o impacto pode ser muito grande.


As fotos e a edição são do Luís Nunes que teve uma paciência de santo para aturar a minha neura neste dia de shooting.







Email geral: hello@sapana.org

Comunicação: com@sapana.org
Web: http://sapana.org/pt
Tel: 914 796 587/ 912 137 802



Welcome to our website !